Esse site tem o objetivo de relatar todo o conhecimento sobre o homem e Deus.Como fazer para crescer espiritualmente,ser uma pessoa melhor, mais sábia. Desde materiais,mensagens e grandes homens que marcaram o mundo com sua luz. Esse site despretensioso tem a finalidade de que possa ser útil para ir em busca do autoconhecimento e despertar da consciência, acordar do sonho físico que nos limita tanto.Despertar do sono para podermos encontrar a alma, o Deus que habita o interior de cada ser.

terça-feira, 10 de julho de 2018

Meditação dos dias lunares (tithis)


O mês lunar é o mês baseado no ciclo da Lua, de uma Lua Nova até a Lua Nova seguinte. Um mês lunar corresponde a aproximadamente quatro semanas, mas sua duração exata é variável. Em média, corresponde a 29 dias, 12 horas, 44 minutos e 2,9 segundos. Esse tipo de mês também é conhecido como lunação. 

Fases da Lua

Na astronomia indiana, cada mês lunar é dividido em exatamente 30 partes, ou seja, entre duas luas novas há 30 "dias lunares" ou tithis, que não correspondem aos dias propriamente ditos. 
Os tithis são muito importantes na astrologia indiana, e também para certas práticas espirituais. Para cada dia lunar há uma divindade, um diagrama (yantra) e um mantra disponíveis. Praticar meditação sobre o yantra respectivo de cada dia lunar (tithi), acompanhado pelo seu mantra correspondente, potencializa as energias e aumenta os seus benefícios.

Meditação e fases da Lua

A determinação do tithi (dia lunar) em qualquer data utiliza o seguinte cálculo astronômico: 1 + [(longitude da Lua) - (longitude do Sol)]/12º, arredondando-se sempre o resultado para baixo. Se o resultado for inferior a 15, então a Lua está na quinzena luminosa ou crescente (Shukla Paksha), entre a Lua Nova (Amavasya) e a Lua Cheia (Purnima); se for superior a 15, então a Lua está na quinzena escura ou minguante (Krishna Paksha), entre a Lua Cheia (Purnima) e a Lua Nova (Amavasya).
Estamos colocando à disposição de nossos leitores uma tabela de tithis para os meses de janeiro e fevereiro de 2013, calculada pelo horário de Brasília. Dependendo da região do Brasil, é necessário fazer a devida adaptação em relação ao horário apresentado nesta tabela.
Há um calculador online de tithis, disponível na Internet:
http://www.astroica.com/vedic-astrology/tithi-calculator.php

Tithi calculator - calculador de dias
                            lunares

Para usar esse calculador, é necessário especificar o local onde você está, seja colocando o nome da cidade (o programa reconhece as principais cidades brasileiras) ou indicando as coordenadas geográficas (longitude e latitude). É fácil obter as coordenadas de qualquer cidade, utilizando o Google Maps, por exemplo, ou então consultando a Wikipedia. Nesse caso, é preciso também indicar a "timezone", que é 3 West para a maior parte do Brasil, exceto no horário de verão. Você pode também colocar a cidade de Brasília, e fazer as adaptações de mudança de horário que porventura sejam necessárias para a sua cidade.
Cada um dos 15 tithis da quinzena clara e da quinzena escura possui um nome especial, e tem propriedades específicas. Os nomes, em sânscrito, representam simplesmente os ordinais (primeiro, segundo, terceiro, etc.), exceto para o último tithi de cada Paksha, que tem um nome especial. 

Shukla Paksha (quinzena luminosa, que inclui o quarto crescente):
1. Prathama, ou Pratipada
2. Dvitiya
3. Tritiya
4. Chaturthi
5. Panchami
6. Shashti
7. Saptami
8. Ashtami
9. Navami
10. Dashami
11. Ekadashi
12. Dvadashi
13. Thrayodashi
14. Chaturdashi
15. Purnima (Lua Cheia)

Krishna Paksha (quinzena escura, que inclui o quarto minguante):
16 = 1. Prathama, ou Pratipada
2. Dvitiya
3. Tritiya
4. Chaturthi
5. Panchami
6. Shashti
7. Saptami
8. Ashtami
9. Navami
10. Dashami
11. Ekadashi
12. Dvadashi
13. Thrayodashi
14. Chaturdashi
15. Amavasya (Lua Nova)

Tithis, ou dias lunares
Tradicionalmente, cada tithi está associado a uma divindade indiana, indicada na tabela abaixo, e é favorável para certas atividades:
1. Prathama, ou Pratipada - divindade Agni - um dia aspicioso para atividades religiosas e rituais, cerimônias, casamentos; evitar: viagens, pessoas negativas, início de construções
2. Dvitiya - Brahma, ou Ashvini Kumaras - um dia propício para dar início a coisas duradouras, como uma casa; bom dia para viajar
3. Tritiya - Gauri, Parvati (esposa de Shiva) - um bom dia para se purificar e embelezar, cortar cabelo, barba, unhas, cuidar da saúde
4. Chaturthi - Ganapati (Ganesha) - dia propício para remover obstáculos, afastar ou destruir os inimigos e competidores; evitar viagens e construções

Ganapati, ou Ganesha

5. Panchami - Nagas (serpentes) - favorável para tratamentos médicos, especialmente o início do tratamento e para cirurgias; favorável para viagens e construções 
6. Shashti - Kartikeya - dia adequado para festividades, encontrar e fazer novos amigos, diversão
7. Saptami - Surya, Aditya - dia favorável a tudo o que é móvel: viagens, mudanças, transformações; bom para comprar e vender
8. Ashtami - Shiva, Matrigana, Ashta Matrika (as oito mães) - dia propício para cuidar de defesa, armas, fortificações, bem como para cuidar da saúde
9. Navami - Ambika, Durga - dia adequado para atos de destruição e violência, como atacar e matar inimigos; evitar viagens

Durga, ou Ambika, a deusa guerreira
A deusa guerreira indiana, Durga

10. Dashami - Dharmaraja, Yama, ou as seis direções do espaço (Disha) - dia auspicioso para atos religiosos e virtuosos, práticas espirituais, bom dia para obter lucros
11. Ekadashi - Kubera ou Vayu ou Rudra ou Vishvadeva - atividades devocionais, culto, jejum, estudo religioso
12. Dvadashi - Vishnu - dia importante para o cumprimento de deveres e obrigações, para cerimônios religiosas, para acender o fogo sagrado
13. Thrayodashi - Kama ou Yama - dia propício para amizades, namoro, prazeres sensuais, festas, viagens para encontros

Kama deva, a divindade indiana do
                          desejo
Kama Deva, a divindade indiana do desejo e do amor

14. Chaturdashi - Shiva, Rudra, Kali - dia adequado para manipulação de venenos e para contato com seres espirituais perigosos; atividades arriscadas; não viajar
15a. Purnima (Lua Cheia) - Soma ou Chandra (Lua) - sacrifícios ao fogo, ações virtuosas, cerimônias,  cuidados com o lar
15b. Amavasya (Lua Nova) - Pitris (antepassados) - realização de austeridades, rituais para os antepassados
As relações entre as divindades (devas) e os tithis, indicadas acima, variam um pouco, dependendo da fonte de informações. Há fontes que indicam divindades diferentes para os tithis da quinzena clara e da quinzena escura. 
Como regra geral, os dias 1, 6 e 11 são considerados Nanda Tithi, são benéficos, trazem prazer e felicidade; os dias 2, 7 e 12 são considerados Bhadra Tithi, são auspiciosos para o início de novas atividades; os dias 3, 8 e 13 são considerados Jaya Tithi, são auspiciosos para vencer os obstáculos e os inimigos; os dias 4, 9 e 14 são considerados Rikta Tithi, nesses dias se deve evitar qualquer atividade importante; e os dias 5, 10 e 15 são considerados Purna Tithi, são auspiciosos para terminar qualquer tipo de tarefa.

Lalita, ou Tripura Sundari
A deusa Lalita, ou Tripura Sundari, com o Shri Yantra aos seus pés

Além dessas relações astrológicas dos tithis, há outras conexões importantes com práticas espirituais específicas. Dentro da corrente tântrica dedicada à Grande Deusa (Shakti), há uma série de relações que são estabelecidas entre as 15 manifestações da deusa Lalita (ou Tripurasundari) e os 15 tithis. 
As 15 manifestações de Lalita são chamadas "Nityas", que significa inatas, eternas, constantes, invariáveis ou perpétuas.  O número 15 = 5 x 3 é explicado como sendo o resultado dos cinco elementos (éter, ar, fogo, água, terra) associados aos três gunas ou poderes de natureza (sattva, rajas, tamas). A Lua é sempre a mesma, embora sua aparência mude conforme o tithi; da mesma forma, a Deusa Lalita é sempre a mesma, mas sua aparência também se modifica de forma cíclica. 
Cada uma das 15 manifestações de Lalita, que está associada a um dos 15 tithis, tem um nome, uma forma, um diagrama (yantra), um mantra-semente (bija mantra), um mantra para culto e propriedades especiais. Cada uma delas deve ser cultuada no seu tithi específico. Apresentamos primeiramente a lista dos nomes das 15 Nityas e entre parênteses os seus bija-mantras, que são as vogais do sânscrito com a adição do bindu (nasalização).
1. Kameshvari Nitya - a senhora do desejo (am)
2. Bhagamalini Nitya - aquela que tem um yoni como uma flor (aam)
3. Nityaklinna Nitya - aquela que é sempre úmida (im)
4. Bherunda Nitya - ouro fundido (iim)
5. Vahnivasini Nitya - aquela que reside no fogo (um)
6. Mahavajreshvari Nitya ou Vajeshvari Nitya - a grande senhora do raio (uum)
7. Shivaduti Nitya, ou Duti Nitya - aquela cujo mensageiro é Shiva (rim)
8. Tvarita Nitya - a rápida (riim)
9. Kulasundari - a reunião bela (lim)
10. Nitya Nitya - a eterna (liim)
11. Nilapataka Nitya - bandeira de safira (em)
12. Vijaya Nitya - a vitoriosa (aim)
13. Sarvamangala Nitya - a que é toda auspiciosa (om)
14. Jvalamalini Nitya - a que tem guirlanda de chamas (aum)
15. Chitra Nitya - a variegada (amm)
Apresentamos a seguir a imagem de cada uma dessas divindades, assim como o seu diagrama místico (yantra) e o mantra para sua meditação. Quase todos esses vidya mantras têm a mesma estrutura: começam com Aim Hrim Shrim, depois vem uma parte que é diferente para cada Nitya, e terminam todos com Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah, que significa: "Salve! Eu cultuo e faço uma libação aos seus pés de lótus auspiciosos". 
Os yantras apresentados abaixo foram copiados da seguinte página da Internet:
http://www.shivashakti.com/allnitya.htm
Os mantras apresentados abaixo são os que constam do Tantraraja Tantra, de acordo com as informações desta página da Internet:
http://www.shivashakti.com/nitya.htm
Há sites que apresentam outros mantras para as Nitya Devis (gayatri):
http://www.kamakotimandali.com/srividya/sopana.html
1. Kameshvari Nitya
Aim Hrim Shrim Am Aim Sa Ka La Hrim Nityaklinne Madadrave Sauh Am Kameshvari Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela concede a libertação através da satisfação dos desejos, proporcionando saúde, proteção, alegria, riqueza e paz mental

Kameshvari Nitya devi

Kameshvari Nitya yantra

2. Bhagamalini Nitya
Aim Hrim Shrim Am Aim Bhagabuge Bhagini Bhagodari Bhagamale Bhagavahe Bhagaguhye Bhagayoni Bhaganipatini Sarvabhagavashankari Bhagarupe Nityaklinne Bhagasvarupe Sarvani Bhagani Me Hyanaya Varade Rete Surete Bhagaklinne Klinnadrave Kledaya Dravaya Amoghe Bhagavicce Kshubha Kshobhaya Sarvasatvan Bhagodari Aim Blum Jem Blum Bhem Blum Mom Blum Hem Blum Hem Klinne Sarvani Bhagani Me Vashamanaya Strim Hara Blem Hrim Am Bhagamalini Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela proporciona ao praticante o poder de atrair todas as coisas dos três mundos, a força para vencer os inimigos, e fertilidade.

Bhagamalini Nitya devi

Bhagamalini Nitya yantra

3. Nityaklinna Nitya
Aim Hrim Shrim Nityaklinne Madadrave Svaha im Nityaklinna Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Quem obtém a perfeição do seu mantra obtém felicidade e libertação e domina os três mundos. Ela proporciona amor e união.

Nityaklinna Nitya devi

Nityaklinna Nitya yantra
4. Bherunda Nitya
Aim Hrim Shrim Im Om Krom Bhrom Kraum Jhmraum Cchraum Jraum Svaha Im Bherunda Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Esse mantra destrói todos os venenos.
Bherunda Nitya devi

Bherunda Nitya yantra
5. Vahnivasini Nitya
Om Hrim Vahnivasiniyai Namah
Através do seu mantra, obtém-se a união com aquela que reside no meio do fogo que devora o universo, dominando os três mundos.

Vahnivasini Nitya devi

Vahnivasini Nitya yantra

6. Mahavajreshvari Nitya, ou Vajreshvari Nitya
Um Hrim Klinne Aim Krom Nityamadadrave Hrim Um Mahavajreshvari Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela destrói a ignorância e a falta de discriminação espiritual. No plano físico, elimina os males e problemas do devoto.
Vajreshvari Nitya devi

Vajreshvari Nitya yantra

7. Shivaduti Nitya 
Aim Hrim Shrim Shivadutyai Namah Shivadutinitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela proporciona aquilo que os devotos desejam de forma justa. Aniquila a injustiça e as falhas éticas e morais. Leva o praticante à vivência de Shiva.

Shivaduti Nitya devi

Shivaduti Nitya yantra

8. Tvarita Nitya, também chamada Totala Devi
Om Hrim Hum Khe Ca Che Ksah Strim Hum Kse Hrim Phat
Ela concede resultados muito rápidos àquele que se devota à repetição do seu mantra. Proporciona sabedoria, riqueza, saúde, longa vida. Protege de ataques e da pobreza. Concede um poder de atração aos praticantes.

Tvarita Nitya devi

Tvarita Nitya yantra

9. Kulasundari Nitya
Aim Hrim Shrim Aim Klim Sauh Kulasundari Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Proporciona sabedoria total ao praticante. Concede proteção contra os inimigos.

Kulasundari Nitya devi


Kulasundari Nitya yantra

10. Nitya Nitya
Ha Sa Ka La Ra Daim Ha Sa Ka La Ra Dim Ha Sa Ka La Ra Dauh Nitya Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Concede o poder da fala aos seus praticantes; aquilo que eles dizem se realiza. Também proporciona força física.

Nitya Nitya devi


Nitya Nitya yantra

11. Nilapataka Nitya
Aim Hrim Shrim Phrem Strum Krom Am Klim Aim Blum Nityamadadrave Hum Phrem Hrim Em Nilapataka Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Esta Nitya proporciona poderes (siddhis) aos seus devotos. Também proporciona sucesso e vitória naquilo em que o praticante se empenha.

Nilapataka Nitya devi

Nilapataka Nitya yantra

12. Vijaya Nitya
Aim Hrim Shrim Bha Ma Ra Ya Aum Aim Vijaya Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela proporciona vitória em batalhas, disputas, e sucesso na compra e venda de bens.

Vijaya Nitya devi

Vijaya Nitya yantra

13. Sarvamangala Nitya
Aim Hrim Shrim Svaum Om Sarvamangala Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela concede todos os dons, e torna todas as atividades auspiciosas, tanto no mundo material quanto espiritual. Protege seus devotos em viagens.

Sarvamangala Nitya devi

Sarvamangala Nitya yantra

14. Jvalamalini Nitya
Om namo bhagavati Jvalamalini devadevi sarva bhuta samharakarike jatavedasi jvalanti jvala jvala prajvala prajvala Hrim Hrim Hum Ram Ram Ram Ram Ram Ram Ram Jvalamalini Hum Phat Svaha
Proporciona poderes (siddhis), destrói os inimigos, proporciona riquezas. É possível entrar em comunicação com essa divindade quando ela é invocada dentro de um menino ou uma menina, e também na água. 

Jvalamalini Nitya devi

Jvalamalini Nitya yantra

15. Chitra Nitya
Aim Hrim Shrim Ckaum Am Chitra Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah
Ela proporciona o auto-conhecimento espiritual e riquezas. Proporciona ao praticante o poder de convencer outras pessoas. 

Chitra Nitya devi

Chitra Nitya yantra


16. Tripura Sundari ou Lalita
Pode-se considerar Tripurasundari (ou Lalita) como a décima sexta Nitya, ou como a totalidade das Nityas. Seu yantra é o Shrichakra, ou Shri Yantra, que resume todos os demais yantras. 

Lalita ou Tripura Sundari

Shri Yantra

Alguns tantras informam que as quinze Nityas devem ser consideradas como localizadas no triângulo branco central do Shri Yantra (chamado Sarva Siddhiprada Chakra), começando pela ponta inferior (1), em sentido anti-horário. O ponto central do Shri Yantra (bindu) é considerado como a representação da totalidade, ou seja, Maha Tripura Sundari.
 
Todos os nityas

nitya yantras

O praticante que cultua as quinze Nityas atinge a felicidade e adquire as perfeições (siddhis). Ele se torna alegre, caridoso, agradável, livre de todas as ansiedades, cheio de riquezas, e atinge a beatitude do Eu (atman). Adquire o controle sobre as divindades (devas) e outros seres espirituais. 
De acordo com algunas fontes da Internet, a ordem das Nityas depende da quinzena lunar considerada, ou seja: na quinzena luminosa (Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia) a ordem seria de Chitra para Kameshvari, e no quinzena escura (Lua Cheia, Quarto Minguante, Lua Nova) a ordem seria de Kameshvari para Chitra. Ver, por exemplo:
http://www.astrojyoti.com/lunarphasesandthenityadevis.htm
No entanto, essa regra não está de acordo com as representações da Lua que aparecem nas figuras das Nitya Devis. 

Fases da Lua
Fases da Lua

Este texto está disponível para download, em formato PDF, neste link:
Meditacao-dias-lunares.pdf

segunda-feira, 9 de julho de 2018

As 15 Deusas Nityas

Fonte: As 15 Deusas Nityas

O culto das deusas Nitya estão ligados a fases da lua que é um importante aspecto do culto ao Sri Yantra.
O Sol rege nossa alma e a Lua governa nossa mente. Estes dois planetas causar as fases lunares.
De acordo com Rishi Parashara, o Avatara do Senhor Rama é um aspecto do Sol e o de Krishna um aspecto da Lua.
A mitologia indiana atribui o status de um Devata ao Sol e a Lua na corte celestial do Senhor Indra.
Lua Nova Lua para a cheia e lua cheia para a nova, a mudança das fases da Lua rege a mente e nossas emoções. Mas a lua desempenha um papel muito mais profundo em nossas vidas do que isso.
A lua é um dos planetas mais importantes na astrologia. Além de avaliar uma pessoa a partir do lagna, astrologia védica estuda as posições planetárias da lua também.
A Lua tem 16 kalas, ou fases. Destas 16 fases, 15 são visíveis para nós e o dia 16° está além da nossa visibilidade.
De acordo com os sashtras indianos como Lalitopakhyanam, Tantrarajatantra, Dakshinamurti Samhita, Vasistha Samhita, Kamakala Vilasam e Bhairava Yamalam; O seguinte é o significado espiritual e cósmica das fases da lua.
Estes 16 kalas são governados pelas 16 Nitya Devis. Elas são chamadas de Shodasa Nityas. São elas: 1.Maha Tripura Sundari, 2.Kameswari, 3.Bhagamalini, 4.Nityaklinna, 5.Bherunda, 6.Vanhivasini, 7.Maha Vajreswari, 8.Shivadooti (Roudri), 9.Twarita, 10.Kulasundari, 11 .Nitya, 12.Neelapataka, 13.Vijaya, 14.Sarvamangala, 15.Jwalamalini e 16.Chidroopa (Chitra). Destas, a primeira, Maha Tripura Sundari é a Devi Para Shakti de si mesma, e, portanto, o kala governado por ela não está visível para os mortais normais. Daí, vemos apenas os outros 15 kalas ou fases governados por outras Nityas.
Os 16 kalas são: 1.Amrita, 2.Manada, 3.Poosha, 4.Tusthi, 5.Pusthi, 6.Rati, 7.Dhruti, 8.Sasichini, 9.Chandrika, 10.Kanta, 11.Jyostna, 12 .Shree, 13.Preeti, 14.Angada, 15.Poorna e 16.Poornamruta.
No Sri Chakra estas 15 Nityas estão presentes no círculo mais interior, e a Devi é no bindu central.
Em Poornima ou dia de lua cheia todas as 15 Nityas estão na lua e a lua está brilhando intensamente.
Estas 15 Nityas governam o famoso Devi mantra de 15 letras conhecido como Panchadasakshari Mantra: Ka E Aie La Hreem Ha Sa Ka Ha La Hreem Sa Ka La Hreem
Estas 15 Nityas na forma dos 15 tithis (fases) tem dois aspectos cada - Prakashamsa, que governa a parte do dia do Tithi e Vimarshamsa, que governa a parte noturna do Tithi. À noite, elas recolhem o néctar divino e durante o dia elas o liberam.
Depois Amavasya (lua nova) elas retornam uma por uma em cada Tithi e a lua começa a brilhar novamente até sua plenitude em Poornima quando o última Nitya retorna a ela. Isso é chamado Shukla Paksha.
No 1º Thithi após o Poornima, ou seja, Pratipada, uma Nitya deixa a lua e vai para o sol e a lua é reduzida ligeiramente em tamanho.
No próximo Dwiteeya Tithi outra Nitya deixa a lua e vai para o sol e a lua é ainda mais reduzida em tamanho. Desta forma, elas saem uma a uma até que a lua se torna totalmente escura no dia 15 de, que é chamada Amavasya ou o dia da lua nova. Isto é conhecido como Krishna Paksha ou a fase de declínio.
Kameswari para Chitra são os Nityas regem o Krishna Paksha tithis de Pratipada para Amavasya.
O triângulo interno de Sri Chakra é conhecido como o Chakra Sarva Siddhiprada e as Nityas estão próximas apenas a Tripura Sundari em importância. Para sua informação, Kameswari é a Deusa Parvati, Vajreswari é Maha Lakshmi e Bhagamalini é a Deusa Saraswati !!
Kameswari para Chitra são as Nityas que governam o Krishna Paksha de Pratipada(1° tithi) para Amavasya. Em Shukla Paksha, a ordem das Nityas é invertida, ou seja, Chitra para Kameswari de Pratipada(1° tithi) para Purnima.
A Nitya do Asthami ou 8 Tithi, Twarita, é comum e constante em ambas as Pakshas (quinzenas lunares). Por isso ela adorna a coroa de Devi.
O Nityas ou Eternities de Lalita representam os quinze dias lunares ou tithis da lua crescente. Cada um tem seu próprio yantra, mantra, tantra e prayogas ou aplicações rituais. O círculo completo do Nityas também representa as 21.600 respirações um ser humano leva um dia inteiro e noite. Como tal, os Nityas são o Kalachakra ou Roda do Tempo.
Um Krishna Paksha e um Shukla Paksha formam um mês lunar de 30 dias. 12 desses meses formam um de 360 dias do ano lunar. Multiplicado por 2 (os aspectos dia e noite das Nityas / tithis) temos 720 aspectos de Nitya Devis em um ano. Dessa forma, elas governam o dia, a noite, os dias, meses, estações do ano e dos anos. Além disso, cada aspecto de uma Nitya governa 100 Nadis em nosso corpo. Desta forma, elas governam os 72000 nadis em nosso corpo, cada vez com mudanças de humor e resultados físicos em vidas humanas.
Os 15 tithis lunares, são para ser considerados idênticos com as quinze Nityas (Kameshvari para Citra). O décimo sexto Kala chamado Sadakhya deve ser visto como um com Lalita ou como a própria Divindade Suprema. Em outras palavras, é preciso sentir que o que aparece em Kalachakra é nada mais do que uma expressão do que existe eternamente como Nityas no Supremo Sri Chakra itself. O tithi-chakra ou a roda do tempo está constantemente girando e o Sri Cakra está dentro e não fora dele. Também deve ser lembrado que do ponto de vista de um iogue esotérica os tithis são, em última análise a ser identificado com os 21600 shvasas (respirações) deveria ser o número médio de respirações por dia de um ser humano normal".
As Nityas ou Eternidades de Lalitam (Eternities of Lalita) representam os quinze dias lunares ou tithis da Lua crescente. Cada um tem seu próprio yantra, mantra, tantra e orações ou aplicações de rituais. O círculo completo das Nityas também representam as 21.600 respirações que um ser humano recebe em um dia e uma noite inteira. Desta forma, as Nityas são o Kalachakra, ou Roda do Tempo.
As 15 Nityas são modificações de Lalita com suas três gunas e seus cinco elementos de éter, ar, fogo, água e terra. Como a lua permanece em si mesma, embora pareça diferente de acordo com a fase, também Lalita aparece. Cada Nitya tem sua própria vidya (que é mantra), yantra e grupo de energias (Shaktis).
As antigas escrituras Nitya Shodasarnava Tantram, Srividya Vilasam, Vamakeswara Tantram, Tantraraja Tantra e Mantra Ratnakaram especificaram que os 15 Nityas devem ser adoradas no triângulo central do Srichakra, no sentido anti-horário, e o 16º Nitya, Maha Tripura Sundari deve ser adorada no Bindu.
Daí Lalita ou Tripurasundari é o dia 16 ou a lua cheia, com seus 15 dígitos. Cada uma das Nityas tem um certo número de braços, o conjunto de braços (= raios) de todo o círculo sendo 108. Porque qualquer unidade de tempo é tomado como um microcosmos ou paralelo de qualquer outra unidade válida, a cada uma das quinze Nityas assim tem 1.440 respirações.
Esta identidade entre o espaço, o tempo, Tripurasundari eo indivíduo é elaborado longamente na Tantraraja Tantra.
As Nityas são as vogais do alfabeto sânscrito e são idênticas tanto ao tempo quanto ao espaço. Por exemplo, se o número de tattvas ou consoantes (36) for multiplicado pelas 16 Nityas, o número de letras será 576. Os múltiplos desse número fornecem o número de anos nos diferentes Yugas. Assim, o círculo das matrikas e dos Nityas é idêntico ao zodíaco sideral e ao mantra.
Em Krishna Paksha, cultue os 15 Tithis de Kameswari a Chitra de 1 a 15. Em Shukla Paksha, cultue os 15 Tithis de Chitra para Kameswari de 1 a 15.
O Nityas ou Eternities de Lalita representam os quinze dias lunares ou tithis da lua crescente. Cada um tem seu próprio yantra, mantra, tantra e prayogas ou aplicações rituais. O círculo completo do Nityas também representa as 21.600 respirações um ser humano leva um dia inteiro e noite. Como tal, os Nityas são o Kalachakra ou Roda do Tempo.
Os seguintes são os mantras das 15 Nitya Devis, conforme Tantraraja Tantra.
O triângulo interno de Sri Chakra é conhecido como o Chakra Sarva Siddhiprada e as Nityas estão próximas apenas a Tripura Sundari em importância. Para sua informação, Kameswari é a Deusa Parvati, Vajreswari é Maha Lakshmi e Bhagamalini é a Deusa Saraswati !!
Um Krishna Paksha e um Shukla Paksha formam um mês lunar de 30 dias. 12 desses meses formam um de 360 dias do ano lunar. Multiplicado por 2 (os aspectos dia e noite das Nityas / tithis) temos 720 aspectos de Nitya Devis em um ano. Dessa forma, elas governam o dia, a noite, os dias, meses, estações do ano e dos anos. Além disso, cada aspecto de uma Nitya governa 100 Nadis em nosso corpo. Desta forma, elas governam os 72000 nadis em nosso corpo, cada vez com mudanças de humor e resultados físicos em vidas humanas.
Os 15 tithis lunares, são para ser considerados idênticos com as quinze Nityas (Kameshvari para Citra). O décimo sexto Kala chamado Sadakhya deve ser visto como um com Lalita ou como a própria Divindade Suprema. Em outras palavras, é preciso sentir que o que aparece em Kalachakra é nada mais do que uma expressão do que existe eternamente como Nityas no Supremo Sri Chakra itself. O tithi-chakra ou a roda do tempo está constantemente girando e o Sri Cakra está dentro e não fora dele. Também deve ser lembrado que do ponto de vista de um iogue esotérica os tithis são, em última análise a ser identificado com os 21600 shvasas (respirações) deveria ser o número médio de respirações por dia de um ser humano normal".
As Nityas ou Eternidades de Lalitam (Eternities of Lalita) representam os quinze dias lunares ou tithis da Lua crescente. Cada um tem seu próprio yantra, mantra, tantra e orações ou aplicações de rituais. O círculo completo das Nityas também representam as 21.600 respirações que um ser humano recebe em um dia e uma noite inteira. Desta forma, as Nityas são o Kalachakra, ou oda do Tempo.
As 15 Nityas são modificações de Lalita com suas três gunas e seus cinco elementos de éter, ar, fogo, água e terra. Como a lua permanece em si mesma, embora pareça diferente de acordo com a fase, também Lalita aparece. Cada Nitya tem sua própria vidya (que é mantra), yantra e grupo de energias (Shaktis).
Esta identidade entre o espaço, o tempo, Tripurasundari eo indivíduo é elaborado longamente na Tantraraja Tantra.
Daí Lalita ou Tripurasundari é o dia 16 ou a lua cheia, com seus 15 dígitos. Cada uma das Nityas tem um certo número de braços, o conjunto de braços (= raios) de todo o círculo sendo 108. Porque qualquer unidade de tempo é tomado como um microcosmos ou paralelo de qualquer outra unidade válida, a cada uma das quinze Nityas assim tem 1.440 respirações.
Os seguintes são os mantras das 15 Nitya Devis, conforme Tantraraja Tantra.
As Nityas são as vogais do alfabeto sânscrito e são idênticas tanto ao tempo quanto ao espaço. Por exemplo, se o número de tattvas ou consoantes (36) for multiplicado pelas 16 Nityas, o número de letras será 576. Os múltiplos desse número fornecem o número de anos nos diferentes Yugas. Assim, o círculo das matrikas e dos Nityas é idêntico ao zodíaco sideral e ao mantra.
As antigas escrituras Nitya Shodasarnava Tantram, Srividya Vilasam, Vamakeswara Tantram, Tantraraja Tantra e Mantra Ratnakaram especificaram que os 15 Nityas devem ser adoradas no triângulo central do Srichakra, no sentido anti-horário, e o 16º Nitya, Maha Tripura Sundari deve ser adorada no Bindu. Em Krishna Paksha, cultue os 15 Tithis de Kameswari a Chitra de 1 a 15.
Em Shukla Paksha, cultue os 15 Tithis de Chitra para Kameswari de 1 a 15.

Lalita Tripurasundari 

As 15 Deusas Nityas
1. Kameshvari: Significa "Senhora do Desejo".
Seu mantra é: Aim Hrim Shrim Am Aim Sa Ka La Hrim Nityaklinne Madadrave Sauh Am Kameshvari Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah

2. Bhagamalini: Significa "A Yoni Florescente" (The Flowering Yoni)
Seu mantra é: "Aim Hrim Shrim Am Aim Bhagabuge Bhagini Bhagodari Bhagamale Bhagavahe Bhagaguhye Bhagayoni Bhaganipatini Sarvabhagavashankari Bhagarupe Nityaklinne Bhagasvarupe Sarvani Bhagani Me Hyanaya Varade Rete Surete Bhagaklinne Klinnadrave Kledaya Dravaya Amoghe Bhagavicce Kshubha Kshobhaya Sarvasatvan Bhagodari Aim Blum Jem Blum Bhem Blum Mom Blum Hem Blum Hem Klinne Sarvani Bhagani Me Vashamanaya Strim Hara Blem Hrim Am Bhagamalini Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah."

3. Nityaklinna: significa "Wet Nitya, or Always Wet"
Seu mantra é:"Aim Hrim Shrim Nityaklinne Madadrave Svaha im Nityaklinna Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah."

4. Bherunda: Seu mantra é: "Aim Hrim Shrim Im Om Krom Bhrom Kraum Jhmraum Cchraum Jraum Svaha Im Bherunda Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah,"

5. Vahnivasini: Seu nome significa a que reside no fogo.
Seu mantra é "Om Namah Hrim Vahnivasiniyai."

6. Mahavajrswari: Seu mantra é "Um Hrim Klinne Aim Krom Nityamadadrave Hrim Um Mahavajreshvari Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah." 

7. Shivaduti: Ela é chamada Shivaduti porque ela fez de Shiva seu mensageiro (Duti). Seu mantra é "Aim Hrim Shrim Shivadutyai Namah Shivadutinitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah."

8. Tvarita: Seu mantra é "Om Hrim Hum Khe Ca Che Ksah Strim Hum Kse Hrim Phat."

9. Kulasundari: Seu mantra é "Aim Hrim Shrim Aim Klim Sauh Kulasundari Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah." 

10. Nitya-Nityamba: Seu mantra é "Ha Sa Ka La Ra Daim Ha Sa Ka La Ra Dim Ha Sa Ka La Ra Dauh Nitya Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah." 

11. Nilapataka: Seu nome significa Sapphire Banner
Seu mantra é "Aim Hrim Shrim Phrem Strum Krom Am Klim Aim Blum Nityamadadrave Hum Phrem Hrim Em Nilapataka Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah."

12. Vijaya: Seu nome significa vitoriosa.
Seu mantra é "Aim Hrim Shrim Bha Ma Ra Ya Aum Aim Vijaya Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah."

13. Sarvamangala: Seu nome significa "tudo auspicioso"
Seu mantra é "
14. Jwalamalini: Seu nome significa "guirlanda com chamas".
Seu mantra é "Om namo Bhagavati Jvalamalini devadevi sarvabhutasamharakarike jatavedasi jvalanti jvala jvala prajvala prajvala Hrim Hrim Hum Ram Ram Ram Ram Ram Ram Ram Jvalamalini Hum Phat Svaha."

15. Chitra: Seu nome significa com diversas cores (Variegada)
Seu mantra é "Aim Hrim Shrim Ckaum Am Chitra Nitya Shri Padukam Pujayami Tarpayami Namah."